Compliance e Responsabilidade Social: A importância da área de Compliance para instituições financeiras

Tatiane Leonessa – Diretora de Controles Internos e Riscos

Com o aumento das exigências regulatórias e a crescente conscientização sobre a importância de práticas éticas e responsáveis, as Instituições Financeiras estão investindo cada vez mais em ações voltadas para assegurar a conformidade à legislação, às normas reguladoras e, às suas políticas internas.

A área de compliance tem se tornado cada vez mais relevante em sua atuação, na conformidade de processos, na mitigação de riscos e no apoio às áreas de negócio.

Neste artigo, vamos explorar a importância da área de Compliance para uma instituição financeira e como isso faz parte de uma atitude de responsabilidade social.

O Compliance atua com base num Programa de Compliance, composto por pilares que direcionam suas atividades, como: PLD/FT (Prevenção à Lavagem de Dinheiro e Financiamento ao Terrorismo), Fraudes, Due Diligence, Avaliação de Riscos, Canal de Denúncias, Comunicação e Treinamento, Políticas Internas, entre outros.

Além disso, o Compliance contribui diretamente para as questões relacionadas à responsabilidade social das Instituições Financeiras por meio do aculturamento interno e da disseminação de boas práticas e comportamento ético nas relações de negócio, bem como, na adoção de medidas sustentáveis e socialmente responsáveis em suas operações, como não concessão de crédito a empresas com indícios de envolvimento em atividades ilegais ou prejudiciais ao meio ambiente.

Consequentemente, promovem a confiança dos clientes, investidores e reguladores, e a contribuição para a construção de uma sociedade mais justa e sustentável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *