Fluxo de caixa: como o crédito empresarial pode ajudar a mantê-lo

Paulo Massarutto Diretor Administrativo Financeiro da Cocre

Uma das ferramentas mais importantes do setor financeiro de qualquer empresa é o fluxo de caixa. Você sabe o que é isso e qual a importância dele em todas as situações? É exatamente esse assunto que vamos tratar neste artigo.

Antes de qualquer coisa é fundamental que você, gestor, saiba que antes de pensar em suas retiradas particulares é preciso preocupar-se com os pagamentos do mês e com o bom funcionamento do seu fluxo de caixa, afinal, ele é a ferramenta utilizada para apurar o saldo que sua empresa tem.

Quando é necessário realizar qualquer investimento, a empresa precisa ter dinheiro no caixa, certo!? Uma “reserva” para sanar as dívidas e ainda utilizar nas necessidades. Mas para saber se existe esse dinheiro disponível, e mesmo para projetar parcelas ou definir metas financeiras, você precisa do fluxo de caixa.

Em resumo, essa ferramenta é o controle do montante de dinheiro gasto, investido e recebido pela empresa durante o período (dá para fazer fluxos mensais, anuais ou qualquer outro período que quiser). O importante é possuir controle sobre as informações financeiras centralizadas em um caixa, para tomar decisões.

Considerando, então, a importância do fluxo de caixa e os imprevistos de uma empresa (como por exemplo um cliente que cancela um contrato, ou um gasto adicional com a estrutura do escritório que não estava previsto), o gestor precisa de um plano B para manter o fluxo de caixa funcionando. E um plano ótimo é o crédito empresarial.

Ao contrário do que muita gente pensa, contratar um crédito (seja pessoal ou empresarial), não significa que a pessoa ou a empresa “está devendo”. É possível que aquele dinheiro seja apenas um auxílio para o fluxo de caixa, no caso das empresas, ou para um novo investimento, no caso das pessoas.

Segundo o Serasa Experian, houve uma expansão de 12,7% na procura das empresas por crédito em julho de 2021 em comparação ao mês de junho, também do ano passado. E esses dados ainda apontam que as grandes empresas foram as que mais procuraram por crédito, representando 24,9% do total. Em seguida estão os negócios de médio porte e os micros e pequenos empresários, com 23,8% e 12,3%, respectivamente.

Esses números mostram que a necessidade da busca pelo crédito por parte das empresas é uma realidade hoje, e que se a projeção do fluxo de caixa estiver sendo feita corretamente, esse empréstimo pode ser um benefício para o empresário.

A dica fundamental é: cuidado com as altas taxas e garantias quando for solicitar créditos. Dê prioridade às instituições que valorizam você, enquanto cliente, e que não querem apenas lucrar com os juros que você vai pagar pelo empréstimo.

Pesquise sobre o cooperativismo de crédito: hoje é uma das melhores opções para conseguir um crédito que atenda suas necessidades, sem taxas abusivas. Afinal, como você é sócio da instituição, aquele dinheiro vai voltar para você em forma de sobras.

Pesquise, estude, mas acima de tudo: mantenha seu fluxo de caixa em dia! Isso pode salvar sua empresa.